Como sua empresa lida com o Feedback?

Para o desenvolvimento de um profissional, ter a ciência de que está no caminho certo, de seus erros e acertos, da forma como a empresa e sua equipe o vê fundamental. Isso se dá através do Feedback. O Feedback, tradução literal do inglês para “retorno” nada mais é que uma informação sobre determinado produto ou serviço de volta para seu prestador. Todos trabalhamos com informações para que possamos executar nossas tarefas com a melhor qualidade possível, e em qualquer negócio, é essencial que cada peça dentro da instituição tenha ciência de sua produtividade e impacto sobre as demais esferas da organização.

A utilização do Feedback nas empresas, é, na maioria das vezes um instrumento de desenvolvimento mútuo entre equipes e gerentes. Um promotor evolutivo tanto individual quanto coletivo, uma vez que a partir dele, torna-se possível identificar de maneira mais assertiva como está o andamento do trabalho de maneira geral e quais são as expectativas acerca disso.

Aprendizado e melhorias que o feedback pode proporcionar ficam cada vez mais notórias a medida que a ferramenta passa a fazer parte de sua rotina institucional, no entanto, ele ainda possa é encarado como algo degradante, negativo. Normalmente essa ideia se propaga devido à falta e habilidade e profissionalismo de quem o aplica ou mesmo a falta de maturidade, compreensão e abstração de quem o recebe.

Seja o retorno positivo ou negativo, no que diz respeito a gestão administrativa, organizacional ou mesmo prática, o feedback é um instrumento extremamente valioso. Com ele é possível situar o profissional referente ao seu desenvolvimento, progresso, qualidade de trabalho, necessidades de aprimoramento, deixando claro em que ponto ele está e quais habilidades e conhecimentos devem ser aprimorados.

De quem é a responsabilidade do Feedback?

Uma das questões mais delicadas quando se trata do feedback é compreender de quem é a responsabilidade de promovê-lo.

O líder, sem dúvida, é o principal responsável pela utilização dessa ferramenta, uma vez que ele ocupa uma posição que torna mais fácil observar de forma assertiva o comportamento, as atitudes, as habilidades, os pontos de melhoria de seus companheiros de trabalho. No entanto, ainda que se espere que a cultura do Feedback seja conduzida pelo líder, não é ele o único responsável.

A resposta para a questão é: A responsabilidade é de todos.

Seja você o dono da empresa, o líder de uma equipe, gerente de um setor, um colaborador recém-chegado à organização, todos têm a responsabilidade de dar (e promover) o Feedback sempre que a situação demandar ou se considerar adequada. Não importa em qual cargo você ocupe, quanta experiência ou tempo de casa você acumulou, a responsabilidade de dar ou até mesmo de solicitar o feedback é geral. Seja o líder ao elogiar alguma atitude positiva de um membro da sua equipe, o colaborador que pode apontar ao seu gerente sobre seus erros e acertos, ou mesmo um gestor que pode solicitar o Feedback por parte de sua equipe.

Por meio dessa ferramenta é que se obtém informações a respeito do seu serviço e sobre como suas atitudes tem repercutido perante os colegas de trabalho e sua empresa. Alcança-se, também, uma melhor percepção do caminho a ser seguido na equipe e organização, as habilidades que deverão ser desenvolvidas e priorizadas, além das necessidades pessoais para com a empresa e da empresa para com o indivíduo.

 

Deixe uma resposta