Adaptação e Liderança como Pontes para o Sucesso

A liderança sempre foi um dos alicerces profissionais para o universo empresarial. Um bom líder consegue os resultados desejados através do desempenho de sua equipe, incentivando o crescimento e preservando a harmonia e bem estar do grupo. Mediante cenários como este pelo qual estamos transitando, o papel do líder se torna ainda mais substancial para o desenvolvimento de uma companhia e todos os colaboradores que estão a sua volta.

Para estes momentos de turbulências, uma empresa que mira o crescimento precisa estar suscetível à mudanças. O mundo é dinâmico, formas e maneiras de se fazerem negócios se transformam, embora algumas propriedades do mercado sejam mantidas. Um líder entende e reconhece bem essa conjuntura, especialmente para tomadas de decisões, sobretudo nas ambiguidades. Para isso, é importante que o líder rejeite sempre a zona de conforto – que finda na melhor das hipóteses (num cenário ideal) apenas à estagnação. Como líder, é necessário ter consciência e leitura dinâmica de quadro e não apenas liderar as mudanças, como também fazê-las acontecerem. Engajando pessoas e fazendo com que elas se comprometam com as ideias de sua companhia, promove-se então uma melhoria contínua que pode garantir resultados para clientes, empresa e aqueles que são liderados. Envolvendo todos os elos deste processo e medindo resultados (sempre orientados por metas).

Entre os desafios desse modelo de liderança está entender os novos meios de gestão, e como as empresas tem se adequado a eles. Se antes bem estar e desempenho dentro de uma corporação pareciam conceitos antagônicos, hoje, é fundamental que as empresas se humanizem e ofereçam aos seus colaboradores, totais condições (e segurança) para pertencerem àquela marca, se sentirem importantes para que possam gerar melhores resultados. A liderança atua aqui: incentivando e motivando novas ideias dessas pessoas, que quando se sentem pertencentes, também enxergam no líder uma pessoa de confiança. Sabem que se qualquer coisa acontecer em algum dos processos, é a ele que elas devem recorrer, havendo assim uma retribuição de confiança.

À medida que as pessoas se transformam (clientes, parceiros e colaboradores inclusos aqui), o mercado também se desenvolve. Cabe ao líder deste tempo, reconhecer e trabalhar a favor da mudança e do desenvolvimento – sempre extraindo o melhor potencial de seus liderados para que esses possam oferecer soluções pessoais e organizações em busca de excelência.

Exercendo um papel de liderança, que muitas vezes nem nos damos conta, todos nós mudamos a vida de alguém – normalmente sem nem mesmo nos darmos conta disto. Nesta divertida conversa, Drew Dudley nos convida a celebrarmos a liderança como o ato diário de melhorarmos a vida uns dos outros.

Deixe uma resposta